Fechar barra lateral
Buscar conteúdo
Comentários recentes
    Elon Musk

    Em uma postagem passada, debatemos um pouco sobre como a criatividade já não é mais prerrogativa exclusiva das agências de publicidade. Essa globalização de conhecimentos, informações e, principalmente, relações promovem a migração de talentos para outras áreas e ramos de atuação que, há 10 anos, nem ao menos existiam.

    Elon Musk é um milionário norte-americano. Isso poderia ser uma definição, caso não estivéssemos falando de Musk. CEO de duas gigantes da tecnologia, a Tesla e a SpaceX, o cara não para de inventar moda. E o pior de tudo? Moda que pega. 

    A mais nova companhia do empresário é a Neuralink. Segundo o próprio site, a empresa “está desenvolvendo interfaces cérebro-máquina para conectar pessoas a computadores”. Ainda em fase de captação de engenheiros e cientistas, a Neuralink pretende acoplar implantes cerebrais sobre o córtex, a fim de aprimorar e desenvolver as funções cerebrais. Além disso, com a tecnologia, poderemos fazer o download e o upload de pensamentos e informações. Outra importante aplicação busca tratar doenças como epilepsia e Parkinson’s.

    Musk sabe da oportunidade e do risco envolvidos no projeto. Todavia, é justamente isso que o motiva. Com a morte de Steve Jobs, Musk parece encabeçar a lista de empreendedores vanguardistas no mundo. Mas por quê? O dono da Neuralink alinha-se ao presente, com visão no futuro. A acomodação, tão natural nos seres humanos, não consta em seu dicionário.

    Aos antiquados olhos conservadores, pode refletir um menino inconsequente, um verdadeiro maluco, que deveria aproveitar sua montanha de dinheiro. Porém, Musk não é conservador, não possui talento para esperar acontecer. Ele prefere arriscar, olhar às necessidades e demandas da humanidade.

    Elon Musk exercita sua vanguarda todos os dias. Mostra ao mercado e também às pessoas seu passo adiante. Algumas ideias soam como ficção científica, obra da pura imaginação. Musk prefere mirar o grande, o impossível, o inimaginável. Parte do princípio de que, se idealizamos, temos condições plenas de concretizar. Talvez não agora ou no próximo século, mas sim, podemos realizar, evoluir e chegarmos além dos limites, normalmente, impostos por nós mesmos.

    O que você pensa dessa nova ideia de Elon Musk? Compartilhe com a gente lá no Facebook.

    Fontes:
    B9
    Superinteressante

    Envie seu comentário

    Comentário enviado com sucesso
    Seu comentário está aguardando moderação.

    Veja também
    Arquivo de Ideias
    Redes Sociais
    Contato

    Rua Dal Canalle, 2186 - sala 8001
    Caxias do Sul / RS

    (54) 3028-6094
    contato@quantaideias.com.br

    © Quanta Ideias - 2013