Fechar barra lateral
Buscar conteúdo
Comentários recentes

     

    Esse processo de amadurecimento e ressurreição da Marvel iniciou mais ou menos em 2009, quando a poderosa Disney anunciou sua aquisição por US$ 4 bilhões.

    Desta vez, contudo, a cartada da Marvel não tem relação com Homem-Aranha, Hulk, X-Men ou Quarteto Fantástico. Protagonizada por um grupo de heróis denominados “The Unbeatables”, a história gira em torno de jovens que possuem ou convivem com portadores de doenças inflamatórias intestinais (DII).

    Batizada de “DII Sem Máscaras”, a campanha é uma iniciativa da indústria farmacêutica Takeda em parceria com a Marvel. Segundo Gabriela Muricy, diretora médica da Takeda, os objetivos da inusitada abordagem são promover o conhecimento sobre o problema e mostrar aos pacientes que mesmo super-heróis precisam conviver com certas limitações.

    Ainda de acordo com Muricy, o desenvolvimento começou no ano passado. Para que atendesse a dúvidas e dificuldades reais, todos os personagens e situações basearam-se no relato, nas experiências e nos impasses enfrentados por pacientes.

    No site da campanha, é possível ler a história em quadrinhos, conferir infográficos, perguntas, respostas e outras informações relativas à doença. O endereço oferece também área para o visitante criar seu próprio avatar de super-herói, com botão de compartilhamento.

    Comunicar é ouvir e perceber com sensibilidade
    A abordagem proposta pela Takeda e pela Marvel dá pistas a respeito do movimento da publicidade e propaganda em nossos dias. Cada vez mais, entender o público e sua linguagem tornam-se fundamentais. A indústria farmacêutica poderia muito bem desenvolver um material burocrático, no estilo manual. E aí, teria a mesma perspectiva de engajamento? Para naturalizar o discurso e inseri-lo à realidade de quem desejamos atingir, nada como falar no estilo e na forma desse sujeito. O pedestal das marcas caiu já há um bom tempo, embora ainda tenhamos dificuldade em enxergar isso. A comunicação horizontal, franca e próxima de verdade chegou com tudo e não aceita máscaras ou artimanhas do tipo. Já falamos aqui sobre o engajamento de marcas em causas sociais.

    Sobre a DII
    A Doença Inflamatória Intestinal (DII) atinge cerca de 5 milhões de pessoas no mundo. Mais comum no início da fase adulta, a DII afeta qualquer parte do trato digestivo, provocando sintomas como dor abdominal, diarreia, hemorragia, perda de peso, fadiga, febre e até atraso no crescimento de crianças. Há diversos tipos de DII, sendo a Retocolite Ulcerativa e a Doença de Crohn as mais recorrentes.

    Para mais novidades e conteúdos como este, não deixe de acompanhar nosso blog e Facebook oficiais.

    Fontes:
    Estadão
    Med Imagem

    Veja também
    Arquivo de Ideias
    Redes Sociais
    Contato

    Rua Dal Canalle, 2186 - sala 8001
    Caxias do Sul / RS

    (54) 3028-6094
    contato@quantaideias.com.br

    © Quanta Ideias - 2013